segunda-feira, 1 de setembro de 2014

Inteligência Emocional

Como Melhorar a Inteligência Emocional

A Inteligência Emocional, também conhecida como “QE”, é a habilidade de identificar, avaliar e controlar as próprias emoções e melhor entender e manejar as emoções (ou motivações) dos outros. O termo “inteligência emocional” tem sido usado desde os anos 80 e ganhou popularidade através de Daniel Goleman que escreveu um livro best-seller intitulado Inteligência Emocional. O termo em si é motivo de discussão sobre o que exatamente quer dizer, mas sendo um tópico tão genérico, é possível discernir entre os principais componentes da QE de forma que você possa utilizar estes aspectos quando quiser melhorar tanto o seu entendimento como a implementação da QE. Você vai se beneficiar de diversas maneiras ao ter um alto nível de inteligência emocional e, realmente, algumas pessoas consideram um QE alto mais importante do que ter habilidades intelectuais, apesar de que em tempos recentes tem havido uma maior ênfase para se atingir um equilíbrio entre os dois, ao invés de apenas o foco no QE. Por sorte, para aqueles de nós que não temos QE ou para aqueles de nós que simplesmente queremos melhorar nossas habilidades QE, existem diversas maneiras de a fortalecer .

Passos

1 Entenda a importância da inteligência emocional em todos os aspectos da sua vida. 
Ser capaz intelectualmente é importante na vida, mas ser emocionalmente inteligente pode ser considerado até mais importante, visto que existem diversos benefícios associados com alta inteligência emocional. Ter inteligência emocional pode lhe ajudar a atingir uma vida mais feliz porque pois será mais fácil conversar e entender as outras pessoas; agir racionalmente e calmamente em situações difíceis torna-se um instintivo e pode levar a melhores relacionamentos e oportunidades de trabalho 
Existem quatro elementos principais na inteligência emocional que levam a uma vida balanceada:
Autoconhecimento: Esta é a habilidade de reconhecer as suas próprias emoções pelo que elas são e entender as suas origens. É também conhecer as suas forças, limitações e sobre autoestima.
Autocontrole: Esta é a habilidade de postergar gratificações, equilibrar as suas necessidades com as dos outros, tomar iniciativa e controlar a impulsividade. É também sobre ser capaz de lidar com mudanças e manter-se comprometido.
Consciência social: É sobre ser capaz de ficar por dentro das emoções e preocupações das outras pessoas, assim como ser capaz de notar e se adaptar a novas dicas sociais. É também sobre ser capaz de ver as dinâmicas de poder que estão em jogo em determinado grupo ou organização.
Controle dos relacionamentos: É sobre ter a habilidade de se dar bem com os outros, manejar conflitos, inspirar e influenciar pessoas, e se comunicar de forma clara.

2 Aprenda a reconhecer os gatilhos de estresse e como lidar com eles. 
A vida é repleta de situações difíceis desde fins de relacionamento até a perda do emprego. No meio disto, existe uma enorme quantidade de gatilhos de estresse que podem fazer de qualquer problema do nosso dia-a-dia uma coisa muito maior do que é de fato e, quanto mais estressados ficarmos, mais vulneráveis ficamos com esses fatores estressantes da vida. Uma parte muito importante de melhorar a sua inteligência emocional está em ser capaz de identificar gatilhos de estresse e reconhecê-los pelo que são, tentando ficar calmo e relaxado. Este não é o lugar para explorar técnicas de redução de estresse (existem muitas), mas você pode se interessar em olhar alguns livros e artigos sobre o assunto.

3 Tenha a mente aberta, seja curioso intelectualmente e agradável. 
Ter a mente aberta e ser agradável vai de encontro com a inteligência emocional. Esteja aberto à novas ideias – uma mente fechada é geralmente um sinal de baixa QE. Para desenvolver uma mente mais aberta, tente entender e refletir sobre as emoções e ideias dos outros. Esteja aberto as suas ideias e opiniões de modo que você esteja em uma posição de considerar todas as possibilidades de maneira positiva. Lembre-se que você não pode estar sempre certo, e abrindo a sua mente e considerando novas possibilidades, fará com que sua mente se expanda e aceite mais as coisas, percebendo que a sua visão da realidade não é tão certa quanto antes você pensava. Quando a sua mente está aberta através do entendimento e reflexão interna, fica mais fácil lidar com conflitos de uma maneira calma e autoconfiante. Você vai perceber que tem consciência social e novas possibilidades surgirão para você. Apesar de ser difícil mudar a sua forma de pensar se você estiver preso a algumas formas muito específicas de ver a vida, se você for flexível poderá ter novas idéias e menos raiva pessoal. Para fortalecer este elemento da sua EQ, considere:
Ouça debates na televisão ou no rádio; fazendo isto, sempre considere ambos os lados do argumento, além de perceber que existem nuances e detalhes que requerem uma atenção maior. Normalmente é nos detalhes que algumas respostas podem ser encontradas.
Se você sentir que tem uma mente desorganizada, anote os seus pensamentos e ideias, faça uma crítica a estes pensamentos, e pense sobre o porquê de você ter estas opiniões. Mover os pensamentos da sua cabeça para o papel os leva do abstrato para o concreto e permite que você use-os e perceba-os mais claramente do que quando estavam lhe perseguindo na sua cabeça.
Para limpar uma mente repleta de pensamentos, faça algo que acalme como ir a uma praia deserta ou caminhar. Tirar uma pausa das coisas que está fazendo podem lhe ajudar a lidar com situações de estresse, permitindo mudanças em rotinas diárias repetitivas.
Quando você ouve algo do qual discorda, antes de decidir se você odeia a ideia, a considere primeiro. Quando alguém não reage emocionalmente da mesma maneira que você reagiria, tente entender o porquê.
Para melhorar a sua habilidade de se agradável, aumente a sua confiança nas outras pessoas. Isto não significa ser ingênuo ou bobo, mas requer que você se prepare para ver o melhor nas pessoas e não esperar pelo pior.

4 Seja sociável e empático. 
Aqueles que têm a habilidade de entender os outros e demonstrar interesse em coisas externas (por exemplo, ser focado no que não diz respeito a você) ao invés de ser focado em si mesmo, tem as qualidades de ser sociável e empático. Para ficar mais claro, ser altruísta é conhecido como ser sociável (note que isto não é o mesmo de ser extrovertido) e entender os outros é conhecido como empatia. Sociabilidade e empatia estão juntas – quando em conjunto se diz que a pessoa é compreensível e altruísta. Uma pessoa egoísta e individualista normalmente não tem empatia e uma pessoa assim, em geral, se interessa muito mais com ela mesmo, e vê a vida pelos olhos de suas próprias necessidades e vontades apenas. Ao fortalecer este elemento da inteligência emocional, as suas habilidades de comunicação irão aumentar, permitindo que você experimente relacionamentos mais duradouros e satisfatórios. A habilidade de se comunicar claramente também ajuda a você manejar conflitos melhor e aumenta a sua capacidade de influenciar os outros efetivamente. Para construir as características de sociabilidade e empatia, considere fazer o seguinte:
Para melhorar a empatia, ponha-se no lugar dos outros. Escolha alguém que está enfrentando uma situação difícil (por exemplo, uma pessoa que está buscando asilo ou um amigo que está em uma situação de perigo) e pense como você se sentiria se estivesse na mesma situação. Imagine como seria passar pelas experiências que eles estão passando e quais tipos de apoio e cuidados poderiam aliviar algumas dessas dificuldades
Pratique empatia com amigos e colegas
Quando vir alguém que está passando por uma situação emocional difícil, pergunte a si mesmo, “Como eu reagiria nessa mesma situação?” “Estas pessoas merecem sofrer essas provações?” “Eu devo sentir pena dessa pessoa?” “Elas estão sendo tratadas de maneira justa?” e “Eu gostaria de ser tratado da mesma maneira?”
Ao fazer isto, você começará a entender os outros e desenvolver empatia.

5 Seja meticuloso e esteja preparado para tomar decisões. 
Pensar de forma racional e realizar ações são aspectos importantes da inteligência emocional. Mesmo que você entenda uma situação e tenha uma ideia clara dela, se não puder tomar ações de forma racional para resolvê-las, então para que serve entender a situação? Ser meticuloso é o ato de analisar a situação e tomar uma decisão é o ato de responder de acordo, de maneira racional. Em outras palavras, é o ato de ver uma situação, analisá-la e depois agir de uma forma positiva. Muitas pessoas podem ver o que está errado mas param por aí e não se movem no sentido de tomarem uma atitude positiva. Através do processo de pensar de forma racional e agir no sentido de deliberar, você vai perceber que tomará melhores decisões e a sua habilidade de sobreviver às dificuldades vai aumentar drasticamente. Em conjunto com uma mente aberta, você irá perceber que tomará os melhores caminhos para qualquer situação difícil. Algumas maneiras de melhorar este elemento da sua QE incluem:
Quando algo ocorrer, analise. Às vezes não é ruim analisar bastante uma questão, criticar artigos e ir ao detalhe, desde que você não fique paralisado pela análise. Vá ao detalhe e então esteja preparado para agir de acordo com o que descobriu.
Ponha-se em uma situação hipotética e considere como você reagiria em determinadas condições. Desafie-se desde situações fáceis até as mais difíceis de forma que o seu processo de pensamento tenha que trabalhar bastante. Tomar decisões sobre situações difíceis antes que elas aconteçam ajuda a sua mente a tomar reações responsáveis.
Seja focado em objetivos. Ser sociável é sobre estar focado em atingir um objetivo e tomar os passos necessários para chegar lá. Uma das melhores coisas que você pode fazer é estabelecer objetivos e escrevê-los para que comecem a direcionar a sua tomada de decisões. É difícil ir para algum lugar se você não tem um mapa, e sua vida não é diferente.
Antes de tomar uma decisão, certifique-se de que você levou em consideração todas as possibilidades. Ser prudente requer conter a sua impulsividade e postergar a sua resposta até que tenha todos os fatos e possa pesar a sua decisão com cuidado.
Quando tomar uma decisão, não decida de acordo com o seu humor. Por exemplo, se estiver irritado no momento de uma decisão, seria uma péssima ideia tomar a decisão. Tome decisões quando estiver relaxado e com a mente tranquila.

6 Seja atento e tenha autoconhecimento – conheça a você mesmo. 
Ser atento é prestar atenção em si mesmo e no que está acontecendo perto de você, de forma positiva. Saber quem você é é muito importante. Se você não se conhece como espera conhecer os outros? Pior ainda é esperar que os outros definam você, removendo a sua autonomia e senso de propósito na vida, delineando o caminho para você. Encontrar-se é uma jornada gratificante e pode tomar tempo – as vezes uma vida – mas é a consciência que você vai aumentando, modificando e sobre a qual vai aprendendo gradativamente que lhe mantém no caminho. Preste atenção em quem você é e assim começará a ficar muito mais consciente das outras pessoas, seus sonhos, esperanças, limitações e forças. Além disto, estar consciente do seu redor é importante – você deve ser capaz de abrir a sua mente e analisar o mundo exterior. Uma vez que conheça você, já pode começar a reconhecer as suas próprias emoções e como elas afetam os seus pensamentos e comportamentos; isto é autoconhecimento. O autoconhecimento permite que você se controle de maneira efetiva, sendo capaz de controlar as suas emoções e os pensamentos de uma maneira saudável. E assim como um dominó em queda, uma vez que tenha se analisado, você deverá reconhecer as emoções e comportamentos de outros com maior clareza, o que pode levar a uma melhora da saúde e felicidade pessoal. Para melhorar este elemento da QE, considere estas dicas:
Pergunte a si mesmo questões como “Porque eu ajo dessa maneira?” “Porque eu tenho essas crenças?” “Porque acho tão difícil ter minhas crenças confrontadas?”
Reconheça as suas forças e fraquezas e aproveite estas forças enquanto decide como complementar ou trabalhar as suas limitações.
Desenvolva uma moral e avalie-a. Isto é mais bem feito através da leitura geral, aprendendo e ouvindo de um grande grupo de pessoas, incluindo aquelas que realmente desafiam a sua visão do mundo. Não aceite simplesmente o que os seus pais, professores, colegas ou qualquer outra pessoa acredita; a sua moral deve ser cuidadosamente construída através do seu aprendizado e abertura para o mundo.
Dê espaço para o crescimento pessoal. Uma pessoa intelectualmente curiosa vai sempre se interessar em desenvolvimento pessoal através do aprendizado, se descobrindo e reinventando conforme for necessário ao longo da vida. Nada é estático e a pessoa que aprende a ir com o fluxo vai levar uma vida muito mais gratificante do que aquela que resiste à mudança.

7 Pratique habilidades de comunicação. 
Ter boas habilidades de comunicação resulta em uma melhor QE. Um alto nível de comunicação facilita o envio e recebimento de mensagens que são claras, direto ao ponto e respeitosas tanto para os seus limites como para os limites dos outros. É importante não apenas construir a sua comunicação verbal, mas também aprender sobre linguagem corporal. Você pode aprender muito sobre uma pessoa e suas emoções estudando a sua linguagem corporal e, da mesma forma, você sempre está enviando determinadas mensagens através do seu corpo dependendo de como o controla (ou se omite em controlá-lo). Preste atenção no seguinte:
Zonas de conforto: Zonas de conforto variam de pessoa para pessoa. Estude quão próximas as pessoas ficam de você e quão confortável elas estão com contato físico. Respeite a zona de conforto deles para diminuir o desconforto; em troca, você os ganhará por ser tão compreensivo e ligado nas preferências deles.
Busque por sinceridade: Quando alguém sorri, é um sorriso real? Você pode contar muito sobre uma pessoa pelo seu sorriso.
Posição corporal: Estude posições corporais para entender os outros melhor e se ligar nas dicas sociais não verbais. Se o corpo de uma pessoa está posicionado na sua direção de maneira confortável, com braços abertos, gestos e bom contato visual, eles estão felizes de estarem com você.

Algumas pessoas gostam de se esconder assumindo uma posição corporal fechada; não assuma que é algo com você, pois muitas pessoas tem medo de revelar o seu lado verdadeiro para o mundo e usam a linguagem corporal para se fechar para elas mesmas, acreditando que estarão mais seguras desta maneira.
Você pode ajudar estas pessoas confiando nelas e lhes mostrando que elas podem confiar em você, além de sendo genuíno e compassivo.

8 Seja otimista. Aqueles que são otimistas tendem a levar uma vida alegre e de sucesso. 
Quando você é otimista, é mais fácil ver a beleza na vida e nas coisas do dia-a-dia. De certa forma, ser otimista resulta em uma mente aberta, fazendo disto um elemento crucial para melhorar a sua inteligência emocional. Se você tem uma visão negativa sobre tudo, como espera ser emocionalmente inteligente? A negatividade nos encoraja a nos mantermos fechados dentro de nós mesmos, com foco somente no que pode dar errado nas nossas vidas ao invés de construir resiliência e margem para as vicissitudes da vida. O otimismo resulta em bem estar emocional e maiores oportunidades – as pessoas querem estar perto de alguém otimista e isto atrai eles para você, com todas as possibilidades que mais conexões lhe trazem. Certifique-se de tirar algum tempo para praticar o otimismo:
Identificando os seus pontos fortes e os apreciando
Reconhecendo o bem nos outros
Reconhecendo falhas e aceitando-as
Fazendo o melhor de situações difíceis
Usando as dificuldades como combustível para melhorar
Melhorando o seu senso de humor e aprendendo a ver o lado bom das dificuldades da vida.

Dicas
Seja aberto a novas ideias e não se restrinja.

Algumas coisas precisam ser analisadas em maior detalhe que outras.

Se você tem um QE alto, considere trabalhos que requerem uma interação com pessoas periodicamente, assim como trabalhos que envolvam o toque e conexão com as pessoas.

Não se desespere – lembre-se sempre que a inteligência emocional pode ser melhorada, não importa o quão baixo ou alto seja, através de um esforço coordenado e vontade de se abrir e mudar as suas maneiras.

A inteligência emocional é muito mais do que controlar os seus sentimentos. É também sobre controlar a você mesmo.

Avisos
Velhas ideias que você tenha testado e descobriu estarem erradas não são ideias novas. Apenas tente ser educado sobre elas e concorde em discordar.

Apenas tenha cuidado com o lado ruim de ser emocionalmente inteligente.

Algumas pessoas são tão ligadas nos outros que acham difícil viver em um ambiente com tantos desafios interligados constantes. Neste caso, a sua inteligência emocional requer ainda mais equilíbrio para garantir que não esteja saturada.

Uma mente aberta não significa dar o mesmo peso para ideias de intolerância, perseguição ou genocídio, que você daria para ideias mais saudáveis. Significa entender o porquê alguém está com tanto medo de uma categoria de pessoas a ponto de precisarem pisar nelas.

Você pode acabar com uma mente repleta de pensamentos; cuidado para manter a sua mente organizada.

Ter um QI alto não garante um QE alto. Ter ambos em equilíbrio é algo que vale a pena tentar ter, mas não se deixe abater por um QI aparentemente menor: muitas pessoas com QIs altos são solitárias, à deriva, e desconexas com o mundo porque dependem muito do seu gênio para andar pela vida, ao invés de colocar o pé no chão e se relacionar com os demais. Apesar de ser uma oportunidade para incríveis ideias, em alguns momentos, também pode ser um lugar muito solitário e desconexo também. QE é sobre ter uma mente aberta, estar pronto para se conectar e aceitar que sempre há mais par aprender mesmo que você seja um gênio.

Fontes e Citações: Bfritsch
http://helpguide.org/mental/eq5_raising_emotional_intelligence.htm – research source

Abraços Fraternos! _/\_

INFORMAÇÕES E  AGENDAMENTO :
Agende sua Sessão (Reiki, Radiestesia, Auriculoterapia, Cromoterapia, Terapia Piramidal, Cristaloterapia):
Quantum Terapias Holísticas (42) 9931 2021
Ponta Grossa PR - Centro
E-mail: quantumterapias@hotmail.com

FORMAÇÃO TERAPÊUTICA:

Usui Reiki Ryoho, Gendai Reiki-Ho, Karuna Ki, Reiki Egípcio –Sekhem - Seichim – SKHM, Reiki Tibetano, Komyo Reiki Kai, Radiestesia e Radiônica Mentalista, Auriculoterapia Chinesa, Cristaloterapia e Cristais Etéricos, Terapia Piramidal, Cromoterapia. 




Nenhum comentário:

Postar um comentário